PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Dicas de Vestibular

Qual é a diferença entre a terceira dose de uma vacina e a dose de reforço?

Dicas de Vestibular

01/06/2022 14h51

*Por Marcelo Perrenoud, professor do Anglo Vestibulares

Apesar de, muitas vezes, o termo "terceira dose" de uma vacina ser usado como sinônimo de "dose de reforço", os conceitos são diferentes. Antes de analisar as diferenças, vale destacar a composição e a finalidade do processo de vacinação. As vacinas são tradicionalmente compostas por antígenos previamente atenuados ou mortos, por fragmentos desses patógenos e até por trechos de RNA destes antígenos. Assim, a vacina é capaz de estimular a formação de anticorpos pelo sistema imunológico, sem que o organismo tenha contraído a doença. Portanto, a vacinação é uma medida preventiva!

A primeira dose de uma vacina permite o primeiro contato dos antígenos com as células de defesa do sistema imunológico humano. Estas células são denominadas linfócitos e realizam a imunização primária.

Com a segunda dose, acontece um novo contato do organismo com os antígenos específicos presentes na vacina. Prontamente, os linfócitos reconhecerão o antígeno invasor – processo conhecido como memória imunológica -, e então, haverá a produção mais rápida de anticorpos, caracterizando a imunização secundária.

A terceira dose vai estimular de maneira intensa a produção de anticorpos, e é necessária para completar o esquema vacinal e conquistar a resposta imune esperada. Vale ressaltar, que a terceira dose da vacina deve conter os mesmos tipos de antígenos e as mesmas linhagens.

Já na dose de reforço, a composição do imunizante, por exemplo contra a Covid-19, não deve ser a mesma, mas uma atualização feita a partir das novas variantes em circulação do SARS-CoV-2. Assim como ocorre todos os anos com a vacina da gripe, reformulada e atualizada com as novas mutações do vírus.

Dessa forma, as vacinas estimulam a formação da memória imunológica no organismo, garantindo que, ao ser infectado pelo patógeno natural, haja uma produção intensa de anticorpos em um período curto, com grandes possibilidades de evitar que a doença se desenvolva. Portanto, as vacinas servem para prevenir que o indivíduo contraia uma doença por já estar imunizado contra ela.

Segundo o Instituto Butantan, pesquisas apontam que a Covid-19 se tornará endêmica e, por isso, fará parte do calendário brasileiro de vacinação.  Além disso, uma pesquisa realizada pela coalizão People's Vaccine indica que haverá necessidade de um novo processo de vacinação em escala global dentro de um ano. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), é dever de todos os países criarem condições para que os menos favorecidos consigam ter acesso ao processo de imunização contra a Covid-19. Se a pandemia é global, todos devem fazer a sua parte em nome da saúde coletiva.

Sobre os Autores

O Dicas de Vestibular é produzido e atualizado pelos professores do Anglo Vestibulares e do Sistema Anglo de Ensino.

Sobre o Blog

Neste espaço, o estudante encontra temas da atualidade, conteúdos que mais caem nas provas e dicas para se sair bem nos processos seletivos e no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). O conteúdo também é útil aos interessados em provas de concursos.

Dicas de Vestibular