PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Dicas de Vestibular

Leis de Newton: como elas aparecem no cotidiano?

Dicas de Vestibular

07/04/2021 13h37

Por Carlos Marmo, professor do Anglo Vestibulares

Em 1687, o físico inglês sir Isaac Newton (1643–1727) publicou um dos trabalhos mais relevantes das Ciências Naturais, intitulado Philosophiae Naturalis Principia Mathematica (Princípios Matemáticos da Filosofia Natural). Constituído de três volumes, o Principia apresenta três leis físicas simples e poderosas (Inércia, Princípio Fundamental e Ação-Reação), capazes descrever e predizer o movimento de todos os corpos conhecidos, de uma pequena molécula de gás até uma gigantesca estrela.

Desde então, essas leis têm servido de base teórica para o desenvolvimento não somente das ciências diretamente relacionadas a elas, como a Física e a Química, como também de outros ramos do conhecimento humano, tais como a Arquitetura e a Engenharia, podendo-se citar como exemplos o projeto de edifícios, eletrodomésticos, ferramentas, automóveis, aeronaves e até estações espaciais, entre outros.

Mas as leis do movimento também podem nos auxiliar a interpretar melhor o mundo que nos cerca, proporcionando-nos uma vida de melhor qualidade. É o caso, por exemplo, da compreensão de princípios fundamentais de biomecânica, que são fundamentados nessas três leis. Um breve estudo desses princípios pode ser de grande valia para evitar lesões físicas, sejam elas associadas à má postura ao se sentar durante os estudos, sejam, ainda, decorrentes de uma prática esportiva inadequada.

Outro terreno fértil para a aplicação prática dos conhecimentos associados às leis do movimento está relacionado à segurança viária. Esse tema é de especial importância em nosso país, onde mais de 30 mil pessoas morrem, anualmente, vítimas de acidentes de trânsito (dados do ONSV — Observatório Nacional de Segurança Viária). Vejamos alguns exemplos:

  • Os freios ABS são sistemas que interrompem os freios intermitentemente, procurando impedir a ação da força de atrito cinético entre os pneus e a pista, o que certamente diminuiria a eficiência da frenagem. Sua atuação causa uma vibração intensa em todo o veículo, podendo fazer com que o motorista, assustado, interrompa a frenagem.
  • Os airbags são bolsas infláveis de acionamento praticamente instantâneo, cujo objetivo é aumentar o intervalo de tempo de interação entre o motorista (ou passageiro) e o veículo durante uma colisão, diminuindo a intensidade da força de impacto sobre essa pessoa. No entanto, sua atuação não substitui a utilização do cinto de segurança; sem o cinto, seu impacto poderá ocasionar lesões graves no rosto e braços.
  • Os encostos de cabeça dos bancos devem ser corretamente posicionados de modo a impedir movimentos bruscos da cabeça de motoristas e passageiros, evitando lesões cervicais ocasionadas por efeito chicote durante as colisões traseiras.
  • Práticas de condução inadequadas — tais como utilização de celulares ao volante, dirigir muito próximo do veículo que transita à frente e a (perigosa) frenagem em curvas — podem provocar acidentes graves. Um breve estudo sobre a regra dos 2 segundos, que estabelece a distância segura entre veículos, ou da dinâmica do movimento circular poderia evitar esse tipo de acidente.

Conforme é possível verificar, as teorias científicas estão aí para serem utilizadas, seja de modo profissional, seja no nosso dia a dia. Cabe a nós nos apropriarmos desses conhecimentos para o desenvolvimento das habilidades e competências necessárias para fazer desse mundo um lugar melhor para todos.

Sobre os Autores

O Dicas de Vestibular é produzido e atualizado pelos professores do Anglo Vestibulares e do Sistema Anglo de Ensino.

Sobre o Blog

Neste espaço, o estudante encontra temas da atualidade, conteúdos que mais caem nas provas e dicas para se sair bem nos processos seletivos e no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). O conteúdo também é útil aos interessados em provas de concursos.

Dicas de Vestibular