Dicas de Vestibular

Arquivo : inglês

Língua Inglesa e leitura: dicas para ir bem nos vestibulares
Comentários Comente

Dicas de Vestibular

O aprendizado de qualquer língua estrangeira requer tempo e dedicação. Quanto maior tiver sido o contato do vestibulando com essa língua, maior será sua base para resolver os exames. Visto que a maioria dos grandes vestibulares exige principalmente (às vezes, somente) compreensão de texto, é nisto que os candidatos devem focar seus estudos: leitura, compreensão e aquisição de vocabulário. Ainda assim, o conhecimento de regras gramaticais não deve ser subestimado, pois contribui para a boa compreensão dos textos.

Primordialmente, os alunos e alunas devem desenvolver o hábito da leitura atenta, que esmiúça/analisa o texto, buscando compreender as relações estabelecidas entre as ideias expressas e identificar as informações relevantes, bem como as pessoas da comunicação (enunciador e interlocutor). A associação entre texto verbal e não verbal também é algo importante a se desenvolver, uma vez que são comuns, nos vestibulares, questões baseadas em cartazes publicitários, tirinhas, charges, infográficos, etc. Recomendamos que os alunos, em suas leituras, explorem os diferentes gêneros textuais (textos jornalísticos, científicos, publicitários, músicas, poemas, tirinhas, etc.).

Há também estratégias que podem ser de grande ajuda na hora de fazer a prova: quando os enunciados e as alternativas das questões não são muito longos, vale a pena lê-los antes mesmo de iniciar a leitura do texto correspondente. Dessa forma, o candidato pode ficar mais atento à informação que será cobrada no exercício. O aluno que lê o texto grifando os trechos importantes e relevantes, que identifica as ideias predominantes em cada parágrafo e no texto como um todo (até o título é de grande ajuda), ganha agilidade para responder às questões – e o tempo é um fator fundamental a ser administrado ao longo de toda a prova. É fundamental também que o candidato preste muita atenção ao que é pedido no enunciado de cada questão e volte a ele quando em dúvida quanto à resposta mais adequada (situação comum nos exames do Enem). Ainda, deve-se ter em mente que as respostas quase sempre estarão no corpo do texto. Portanto, é preciso ater-se ao que está presente nele, ainda mais quando a questão se refere a um determinado parágrafo, trecho ou expressão. Vale, para tanto, utilizar os termos ou dados mencionados no enunciado como referência para buscar a resposta no texto. É recomendável também evitar respostas baseadas no próprio conhecimento de mundo ou opinião (por mais que possam ser considerados corretos ou válidos) se esses não estiverem contemplados no texto em questão.

Bons estudos e boas provas!


Aprendendo uma segunda língua: o inglês na vida e no vestibular
Comentários Comente

Dicas de Vestibular

Já há algum tempo que o inglês como segunda língua é considerado um pré-requisito no mercado de trabalho. Sua importância para a vida profissional é a justificativa mais comum dada aos jovens que questionam seu aprendizado ou se mostram desinteressados por ele. De fato, o domínio do inglês é muito importante para se conseguir um bom emprego, ainda mais por se tratar de uma língua franca, ou seja, um idioma altamente difundido e que serve como ponte de comunicação entre povos. Portanto, no mundo globalizado do trabalho, o inglês é uma ferramenta essencial, com evidentes aplicações nas áreas do turismo e dos negócios em geral.

Também o acesso a novas tecnologias e teorias é ampliado e facilitado graças ao conhecimento de inglês. No mundo acadêmico, por exemplo, o domínio da língua inglesa pode ser muito útil, pois os estudantes devem consultar livros, periódicos e sites de pesquisas em inglês para realizar seus trabalhos, além de utilizar essa língua para divulgar suas próprias teses. A melhor justificativa para se aprender inglês é uma mais abrangente: o domínio dessa língua possibilita e aguça a capacidade de autoconhecimento do indivíduo, pois abre novas vias de comunicação e informação que lhe permitem conectar-se a diferentes valores e realidades, podendo se apropriar deles, reinventá-los, adaptá-los ao seu contexto e ampliá-los, desenvolvendo o pensamento crítico e a atuação cidadã no mundo.

Para fins de vestibular, a maioria das entidades e também o ENEM elaboram questões de “inglês instrumental” cujo enfoque é a compreensão de textos de gêneros variados, mas em várias provas ainda se exige o conhecimento de determinados tópicos gramaticais e de vocabulário. Um assunto sempre em evidência são os conectivos (conjunções em geral e expressões conectivas). Por isso, conhecer seus significados e entender a natureza das relações que elas estabelecem nos textos é uma boa ideia para quem está se preparando para ingressar no ensino superior.

O aprendizado do inglês, como o de qualquer outra língua, deve ser constante e é interminável. Portanto, nosso conselho é: não deixem para estudar na última hora e leiam muito!


Dicas para estudar inglês de forma descontraída nas férias
Comentários Comente

Dicas de Vestibular

O tempo em que você estará de férias tem que ser bem aproveitado, não acha? Descansar, claro, está entre as suas prioridades. Afinal de contas, você teve um semestre atribulado e o que vem por aí não vai ser nada fácil. Quando menos esperar, as provas de vestibulares e o Enem estão chegando. Portanto, além do merecido descanso, vale a pena manter um pouco do ritmo que você conseguiu adotar até aqui.

Manter o ritmo, ainda que com mais calma, é extremamente importante. Com relação à Língua Estrangeira-Inglês algumas coisas podem ser feitas para não perder o que se conquistou. Siga estas instruções:

Ler – tente ler artigos na internet que o(a) atraiam. Ao fazer isso, não se prenda a vocábulos que porventura não conhecer. Tente ler o texto todo e retirar as informações que achar pertinentes. Sites como o washingtonpost.com, scientificamerican.com, economist.com e nature.com sempre trazem temas interessantes, importantes e de grande incidência nos exames.

Rever – aproveite para rever o que foi aprendido durante o semestre. Releia os textos que foram propostos, refaça os exercícios. Dessa forma, você entrará no segundo semestre com uma bagagem maior e isso poderá ajudá-lo(la) muito.

Ouvir – Ouça músicas de que você gosta e tente entender o que é cantado. Caso tenha dificuldade, entre no youtube, escreva o nome da música, seguido da palavra lyrics (letra). Isso pode ajudar. Ouvir música é uma boa ajuda no aprendizado de língua.

Assistir – Assista a filmes americanos, ingleses, australianos de preferência sem legendas. Uma dica importante: ponha as legendas também em inglês. Assistir a filmes fará com que você mantenha contato com a língua.

Falar – Tente entrar em contato com pessoas falantes do inglês. Você pode usar a internet para isso, através das redes sociais. Não tenha medo! Caso nunca tenha tido tal experiência, você talvez “sofra” no início, mas logo perceberá que já está bem melhor. Falar é imprescindível para um bom aprendizado da língua.

Seguindo as orientações, você certamente estará bem melhor para encarar o próximo semestre. Aprender inglês não deve ser um fardo. Você tem que aprender a partir de coisas que o fazem bem. Pouco a pouco, quando menos perceber, já terá dado um “salto” enorme.

No mais, caro(a) estudante, aproveite as férias. Relaxe, descanse, aproveite para fazer coisas de que gosta. Lembre: o próximo semestre não será fácil…

Abraço e boas férias.


Qual melhor forma de estudar uma língua estrangeira para os vestibulares?
Comentários Comente

Dicas de Vestibular

*Por Sirlene Aarão

lingua estrangeira

Os vestibulares tradicionais costumam apresentar uma prova de língua estrangeira que, na maioria das vezes, é inglês. Porém, há algumas instituições que requisitam outros idiomas, como espanhol e francês, entre os mais comuns. Para se preparar, o primeiro passo a ser dado é saber quais exames você fará, conhecer as provas e suas características: há vários formatos, com questões objetivas, dissertativas, somatórias, entre alguns dos exemplos. Por isso, resolver exames anteriores é um bom exercício para a sua preparação.

Grande parte dos exames tem como foco a habilidade de leitura, ou seja, você deverá ser capaz de ler textos autênticos dos mais variados gêneros: texto científico, tirinha, texto informativo, campanha, cartuns, entre outros. Você deve ter repertório e estar atento ao que está acontecendo no mundo, porque isso facilitará o trabalho com o texto. A leitura é um diálogo: você interage com o texto porque já tem um conhecimento prévio sobre o assunto. Além disso, não deve se apegar a aquilo que não sabe, pense no que pode te ajudar: o contexto (o assunto sobre o qual se fala, o entorno das palavras) e também os cognatos (palavras parecidas com o português). E, é claro, não esqueça do conhecimento linguístico que já tem da língua inglesa (observe que a língua inglesa está presente em sua vida, cotidianamente).

A variedade de fontes disponíveis de informação é muito grande: sites de notícias dos mais variados lugares do mundo, blogs e redes sociais. É preciso ter foco e compromisso com tal atividade – procurar ler os textos com muita atenção. Muitos sites de notícias como, por exemplo, o da BBC News, já identificam quais os textos mais lidos e vídeos mais assistidos diariamente.

O uso de estratégias de leitura também o auxiliam para que tenha um bom desempenho. Lembre-se, o seu guia de leitura está dado nas questões da prova. A leitura atenta de enunciados e alternativas o leva à localização de tais informações no texto, facilitando a resolução da questão. Aliás, acostume-se a sempre localizar no texto qual é o argumento que dá suporte à resposta dada.

Em relação à gramática, podemos dizer que esse tipo de tópico é pouco recorrente hoje em dia. As questões voltadas para a estrutura da língua envolvem, majoritariamente, coesão e coerência – uso de recursos coesivos (pronomes pessoais, possessivos, reflexivos, relativos, demonstrativos, indefinidos e seus respectivos referentes) e os marcadores discursivos (conjunções, basicamente).

Em suma, para ter bom desempenho no vestibular de língua estrangeira, você precisa estar com os olhos e a mente aberta – leia o mundo que o cerca!  Só é possível tornar-se um bom leitor, lendo. Leia tudo: rótulo de produtos, letras de música, filmes, notícias em sites, resenha de livro, placas, avisos, blogs, carta do leitor, emails, propagandas, etc. Conheça as características da prova que fará e treine através de exames anteriores.

O estudo, o treino e o seu empenho o levarão à meta desejada.

sirlene_aarao


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>