Topo
Dicas de Vestibular

Dicas de Vestibular

Histórico

O futuro da Matriz Energética no Brasil e no Mundo

Dicas de Vestibular

12/06/2019 12h20

* Por Hugo Anselmo, professor do Anglo Vestibulares e do Colégio Anglo São Paulo

A Primeira Revolução Industrial, além de todas as transformações relacionadas ao processo de trabalho e produção, também aumentou o consumo e a dependência de diferentes fontes energéticas para as mais variadas atividades antrópicas que viriam em seguida.

Inicialmente, o carvão – tanto vegetal quanto mineral – era a principal fonte energética utilizada no mundo. Posteriormente, outras fontes passaram a compor a matriz energética do planeta, como o petróleo, a eletricidade e a biomassa. Observe o gráfico a seguir com a evolução do consumo de energia global desde 1800.

Fonte: https://ourworldindata.org/energy-production-and-changing-energy-sources

Traduções:
Consumo global de energia primária (TWh – Terawatt hora)
Outras renováveis
Solar
Eólica
Nuclear
Hidráulica
Gás Natural
Petróleo
Carvão Mineral
Biocombustíveis

Legenda: O século XX mostra o intenso aumento do consumo de energia no planeta. Observe que os combustíveis fósseis se destacam em relação às outras fontes.

Atualmente, o petróleo, o carvão mineral e o gás natural, também denominados combustíveis fosseis devido à sua formação decorrente da sedimentação e decomposição de matéria orgânica, correspondem às principais fontes energéticas utilizadas no mundo, representando 80% do total. Observe o gráfico da matriz energética mundial:

Matriz Energética Mundial – 2016

Disponível em: http://epe.gov.br/pt/abcdenergia/matriz-energetica-e-eletrica

No Brasil, a matriz energética também demonstra a elevada importância dos combustíveis fósseis. Observe.

Matriz Energética Brasileira 2017

Disponível em: http://epe.gov.br/pt/abcdenergia/matriz-energetica-e-eletrica

Essa elevada dependência mundial dos combustíveis fósseis traz diversos desafios para o futuro. Em primeiro lugar, é necessário recordar que se trata de fontes energéticas finitas, pois o seu ciclo de produção envolve longas eras geológicas. Além disso, são fontes que produzem gases de efeito estufa, como o CO2, o que agrava as mudanças climáticas globais e suas consequências futuras.

Tais desafios têm resultado em uma maior procura por fontes energéticas mais limpas, e diversos países, como a Alemanha, Suécia, Reino Unido e até mesmo nações reconhecidas pelos altos índices de emissão de poluentes, como a China e os Estados Unidos, têm elevado seus investimentos em busca de fontes alternativas de energia. Atualmente, destacam-se como fontes alternativas e renováveis as hidrelétricas, maremotriz, geotérmica, solar e eólica, das quais as duas últimas são as que possuem maior potencial de crescimento, segundo as previsões atuais. Observe os gráficos abaixo:

Fonte: https://ourworldindata.org/energy-production-and-changing-energy-sources

Traduções:
Investimento em Energia Renovável por tecnologia
Investimentos globais em energia renovável, calculado em dólares (USD) por ano.
Energia Marinha
Energia Geotérmica
Pequenas Hidroelétricas
Biocombustíveis Líquidos
Biomassa e lixo orgânico
Energia Eólica
Energia Solar

Legenda: Nos últimos anos, observou-se o destaque dos investimentos em energia solar e eólica. A previsão para os próximos anos é que essa tendência se mantenha e que os custos desses tipos de energia, ainda elevados, diminuam.

Fonte: https://ourworldindata.org/energy-production-and-changing-energy-sources

Traduções:
Investimentos em energia renovável
Américas (exceto EUA e Brasil)
Ásia e Oceania (exceto China e Índia)
Brasil
China
Europa
Índia
Oriente Médio e África
Estados Unidos da América

Legenda: A expectativa é que China, Estados Unidos e países da Europa Ocidental continuem liderando os investimentos em energia renovável.

No Brasil, espera-se que os investimentos em energias renováveis também se ampliem. Atualmente, o país já é um dos que mais utilizam fontes renováveis em sua matriz energética, o que se deve, principalmente, à elevada participação das hidrelétricas na geração de eletricidade e no consumo de etanol em automóveis. Além disso, a energia eólica passou por uma forte expansão nos últimos anos, tornando-se uma das principais geradoras de eletricidade da região Nordeste. Observe o gráfico.

Fonte: Balanço Energético Nacional 2018. Disponível em: http://epe.gov.br/pt/publicacoes-dados-abertos/publicacoes/balanco-energetico-nacional-2018

Segundo previsões da companhia de petróleo britânica BP , espera-se que 48% da energia do país em 2040 virá de fontes limpas e renováveis – atualmente esse índice é de 42,9%. Também existe a necessidade de o Brasil avançar em relação à eficiência energética. Isso envolve o desenvolvimento de novas tecnologias que utilizam uma quantidade menor de energia, como em automóveis, aparelhos eletrônicos e processos de produção em indústrias e no campo. De toda forma, a expectativa de que o Brasil tornará sua matriz energética menos dependente de combustíveis fósseis cria um cenário positivo no que diz respeito ao futuro da energia mundial. Resta esperar (e cobrar) para saber quais serão os próximos avanços do poder público e da esfera privada nesse aspecto.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre os Autores

O Dicas de Vestibular é produzido e atualizado pelos professores do Anglo Vestibulares e do Sistema Anglo de Ensino.

Sobre o Blog

Neste espaço, o estudante encontra temas da atualidade, conteúdos que mais caem nas provas e dicas para se sair bem nos processos seletivos e no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). O conteúdo também é útil aos interessados em provas de concursos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Dicas de Vestibular